terça-feira, 13 de maio de 2014

Um pouco de poesia de Luís Fernando Veríssimo

Para os erros há perdão;
para os fracassos, chance;
para os amores impossíveis, tempo...

Não deixe que a saudade sufoque,
que a rotina acomode,
que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e
acredite em você.

Gaste mais horas realizando que sonhando,
fazendo que planejando,
vivendo que esperando
Porque, embora quem quase morre esteja vivo,
quem quase vive já morreu."

Luis Fernando Veríssimo

Nas letras da música

Nas letras das músicas *º ano A e B 2017 de Rosângela Ferreira Luz