sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Para meu pai...

Meu pai
Uma poesia é pouco
pra quem já fez tanto
sem cobrar, sem pergunta
uma poesia é nada
pra quem já fez tudo
sem sequer, sem contudo
pai
meu melhor poema é mudo
então vai um abraço
um beijo
um sentimento profundo
que uma vida é pouco
quero ser seu filho
até o fim
de um outro mundo.

Desconheço a autoria, se souberem envie-me que darei os devidos créditos

Nas letras da música

Nas letras das músicas *º ano A e B 2017 de Rosângela Ferreira Luz