sábado, 20 de junho de 2009

Minhas leituras

A leitura entrou em minha vida muito cedo como uma tempestade que chega para amainar a seca bem na hora certa? Tem hora certa? Minha vida nunca mais foi a mesma, comecei a ler com seis anos e meio, devorei Monteiro Lobato, aos oito lia Jorge Amado escondida, em seguida li clássicos e então conheci o mundo, sei o que é um ovo Fabergé, conheço várias culturas e religiões, sei onde ir para conhecer pontos turísticos importantes das cidades mais famosas do mundo, sei tanto, meu Deus, pelo único meio de poder ser livre.Sou professora atuando como coordenadora atualmente e um dos meus projetos em andamento é o de colocar na mão de cada aluno um livro, pois na escola em que trabalho não há um espaço definido como biblioteca, então atrevo a invadir a aula do professor e emprestar livros e não há um aluno que diga: Não quero! Digo isso porque uma das principais queixas dos professores é a de que o aluno não quer ler, aí eu me pergunto: Já parou para pensar no que está oferecendo a esse aluno?Minha vida é leitura, leio para aprender, leio para fazer, leio para me informar, leio por prazer, leio para conversar, leio para...TUDO! Ah, e não fiquei perturbada, como alguns alegam que a leitura em excesso é capaz de fazer...tola desculpa para manter na ignorância e manipular.Hoje gostaria de recomendar um dos livros que li em dezembro de 2008, são dois volumes: Os pilares da terra, de Ken Follet, trata-se da vida durante a Idade Média e para quem trabalha História, tem tudo a ver com o feudalismo, além de ser uma história dinâmica, repleta de acontecimentos, distrai muito bem.Amo ler e fazer ler, para isso leio, para isso ensino, para isso vivo!



Nas letras da música

Nas letras das músicas *º ano A e B 2017 de Rosângela Ferreira Luz